A Psicóloga

Carmen Cuenca

Me formei como psicóloga na Universidade Estadual de Maringá em 1995, com especialização em MBA Executivo pela mesma Instituição.
No ano de 2002 conclui o mestrado em Ergonomia pela Universidade Federal de Santa Catarina.
Em 2009 finalizei minha formação em Terapia de Casal pelo Intercef de Curitiba.

Atuei como docente na Unicesumar de 2002 à 2013, onde elaborei diversos livros didáticos para a área de gestão de pessoas.

Com a experiência adquirida com a pratica docente e atividades de consultoria e assessoria organizacional, auxilio e oriento pessoas na sua busca por uma carreira profissional e também no redirecionamento de suas práticas laborais.

Na área clinica atuo desde 1996, na cidade de Maringá atendendo adolescentes, adultos, idosos, casal e família dentro da abordagem Sistêmica.

Atuação

O objetivo é promover o desenvolvimento do indivíduo nas suas relações familiares, sociais e profissionais. Dentro desta perspectiva, pensamos o homem integrado no seu ambiente, interagindo com as partes, que interagem entre si para então definir o movimento do sistema. Nesta interação utiliza-se de recursos e estratégias com o propósito de garantir a melhor adaptação ao meio. Quando a adaptação não acontece de maneira satisfatória, temos uma disfunção no sistema que pode promover o surgimento de conflitos intra e interpessoais.

No processo psicoterápico, o cliente necessita tomar consciência do seu funcionamento e das suas limitações (problemas), para se desenvolver num programa de mudanças e novas aprendizagens, sendo capaz de visualizar novas atitudes, compreender seus sentimentos e assim exercitar novos comportamentos. Busca-se a autonomia, que consiste na diferenciação com o outro (tornar-se único), através do desenvolvimento da consciência, das escolhas e responsabilidades pertinentes.

O conhecimento e a compreensão das disfuncionalidades permitem a aquisição de um número maior e mais rico de estratégias de funcionamento. O sintoma apresentado pelo cliente é observado dentro de uma amplitude maior. No acompanhamento clínico foca-se a mudança e a aprendizagem de novos padrões relacionais.

Processo Psicoterápico

No primeiro contato telefônico inicia-se o atendimento terapêutico. Toma-se conhecimento da queixa através breve relato pelo cliente. Define-se quem virá a primeira sessão, proporcionando o estabelecimento do primeiro objetivo terapêutico. As sessões serão estruturadas de acordo com as aprendizagens e mudanças que o cliente necessita. Estas podem variar na freqüência (semanal ou quinzenal), nas tarefas e nos outros encaminhamentos. A presença, em terapia, de um ou mais membros de uma constelação familiar dependerá das dificuldades relacionais apresentadas pelo cliente, podendo a terapia ser individual, casal ou família.

Cursos

Artigos

Contato